terça-feira, 9 de agosto de 2011

There is no place like London

Eu sou muito, muito fã de Londres. 

Adoro a cidade e os seus arredores (os poucos que conheço, confesso, que nunca fui além de Buckingham ou Ascot). Nunca me canso de lá voltar. E sempre considerei que a panóplia de raças e culturas que por lá se encontram seria uma prova de que os Ingleses/Londrinos são gente civilizada, de mentalidade “muito à frente”, apesar do seu tradicionalismo.

Mas… afinal, onde é que chegámos? Agora, nem sei bem o que pensar.

Como é que, de uma resposta popular à morte de um jovem – que, ao que parece, nem era nada “bom rapaz”, mas isso também não justifica coisa nenhuma – se gera tamanha onda de violência?

Tudo isto é verdadeiramente assustador.

E a polícia surge nas imagens que nos vão chegando, sempre “meio atordoada” e sem saber para onde se virar. E lá passa essa “maltinha”, de hi-fi ou telemóvel roubado debaixo do braço, ou carregada de ténis de marca, ou de gadgets… Partem vidros, montras, portas, e roubam e destroem tudo o que podem. E ninguém parece saber o que fazer.

Não. Ninguém sabe bem…

Que justiça é esta? Mas que raio de movimento de revolta justifica saques e pilhagens do alheio? E como ficam os donos de lojas, carros e armazéns pilhados, destruídos e incendiados, que afinal de contas não são tidos nem achados em tudo isto? 

Que culpa terão essas pessoas que a polícia tenha morto o jovem, por muito que se trate de abuso de poder? São as suas vidas que ficam irremediavelmente destruídas e devastadas. São os seus bens que desaparecem. É o seu património. Aquilo por que trabalharam toda uma vida, e que garantia o sustento dos seus e dos muitos a quem dariam emprego. Como ficam? É justiça? 

Como se pode alegar justiça, com tamanha injustiça???

3 comentários:

.:GM:. disse...

Abuso de poder por parte da polícia? Eu não tenho pena dessas coisas. Era um "jovem" já identificado pela polícia e tido como "gangster". Disparou contra a polícia, que ao responder matou-o. Azarito. Não tenho pena. E esses todos que andam aí envolvidos nos conflitos iam pelo mesmo caminho. Sinceramente, há muita gente que não faz falta nenhuma neste mundo. Só tenho pena que não façam uma limpeza.

Teresa disse...

GM,
Eu tb não tenho pena nenhuma!!! Não penses que tenho. Era tudo a eito! Uma polícia tipo BOP, logo de início, e estava o assunto arrumado!
O meu comentário era com base no que dizem agora os media, que ele não disparou...
Whatever... tanto vandalismo e violência não tem qualquer justificação.

.:GM:. disse...

Teresita, combina mas é com a Cláudia um almocito. ;-)