segunda-feira, 11 de julho de 2011

Bom senso, precisa-se! (ou o porquê de um dress code)


Olhem que no Ikea, os espelhos são baratos! - desculpem a publicidade, ainda por cima porque o Ikea nem me paga nada!

Digo isto porque acredito piamente que há pessoas que desconhecem o facto, a avaliar pela forma como se conseguem apresentar. Duvido mesmo que saibam.

Cada um tem os seus gostos, e quanto a isso não haja dúvidas. E eu não sou pessoa de andar “em carneirada”, a usar isto ou aquilo só porque está na moda. E muito menos sou pessoa para avaliar alguém pela forma como se veste. Aliás, na maioria das vezes passa-me tão ao lado, que nem fazendo um esforço me lembro se já lhes vi aquela camisa, ou aqueles sapatos.

Adiante. Tudo isto “vem à conversa” porque esta manhã fiquei pasma!

Um escritório não é uma praia. Mesmo que da janela se veja um cantinho do mar, não estamos na praia!

O facto é que uma mulher de bom senso não vai trabalhar de “saída de praia” – ou seja, com um camiseiro comprido e largo, aí uns trinta centímetros acima do joelho… ou dois centímetros abaixo do rabo, para ser mais precisa (e que ainda por cima chama a atenção para uma faltinha de sol nas pernocas!... ui, ui!).

Nem que seja uma saída-de-praia concebida pelo mais famoso costureiro do mundo. Há limites!

Portanto, sempre que me deparo no escritório com pessoas a trabalhar de havaianas, homens de calções, calças de ganga todas rasgadas, boxer de fora com os jeans descaídos, decotes até ao umbigo, saias que parecem cintos largos, e por aí fora (o que por aqui é muito mais frequente do que possam imaginar)… só me apetece gritar-lhes: Eh, Pessoal! Estamos a trabalhar! Informal, mas não exageremos!

E depois queixam-se que determinadas empresas façam enormes códigos de conduta, ou tenham um super rígido dress code, etc, etc. É a opressão, dizem.

Não é. Tem de ser. As pessoas acham que hoje em dia se pode tudo! Expliquem-lhes, como se tivessem cinco anos – a menos que trabalhem num bar da Costa da Caparica, ou na mercearia e frutaria lá do bairro, calções, havaianas ou saídas-de-praia não são roupas adequadas a um qualquer escritório que se preze!

Ah... e antes de mais, confesso: esta música escolhi só pelo refrão! You got to get dressed for success! Mas já gostei... já tive albuns dos roxette! Já, já! É um "guilty pleasure"!!!

5 comentários:

L.O.L. disse...

Concordo com tudo o que disseste a respeito da forma como muita gente se apresenta no trabalho. Também há a considerar aqueles ou aquelas que usam "vestimentas" no trabalho como se estivessem nalguma festa. Enfim. Olha. Já agora convido-te a visitar o meu novo blog que tem andado em rascunho desde há meio ano. Chegou o momento de o publicar. :)

http://guitarrabloguenta.blogspot.com/

.:GM:. disse...

Eu, no meu escritório, trabalho de havainas, de calçoes, de pijama, de calções de praia. É como me der na cabeça. :-P

Teresa disse...

Já espreitei! :-)
Gostei... embora goste mais dos desafios musicais ;-)

L.O.L. disse...

Fica prometido um desafio por semana. xD

Teresa disse...

GM... Lucky you!!!!
Tens um escritório "muito à frente", eu já sabia!!!
Ás vezes o meu também é como o teu.... mas é só às vezes, que trabalho o dobro quando assim é!
Bjs.
T