segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Por cima da Cimeira

Começa hoje a Cimeira de Copenhaga 2009 - Alterações Climáticas.

E por aqui ficam alguns pontos para reflectirmos.

Já muito li sobre o assunto e, se por um lado acho que todos deveríamos ter um comportamento muito mais "amigo do ambiente", por outro questiono-me sobre até que ponto todas as alterações não farão, de facto, parte do ciclo de vida do nosso planeta. O Blogue do João (muito mais conhecedor da matéria do que eu) aborda a questão exactamente por esse prisma.

Eu sou uma leiga nestas matérias. Mas sempre me disse o meu bom-senso (e a tal curiosidade que me faz ler incansavelmente sobre o tema, nas mais diversas perspectivas) que as forças da Natureza são certamente "muuuuuito" mais fortes que nós!

Se, há milhões de anos, os Dinossauros foram dizimados, se houve uma era glaciar, se os continentes se afastaram... e nessa altura nem havia "civilização", então este nosso Planeta não deve ser assim tão estático. E a sua constante e silenciosa (para a nossa percepção) mutação talvez seja a prova de que o nosso mundo está vivo, e tem o seu próprio ritmo e vontade!

Mas também acho que temos alguma dificuldade em compreender estes factos porque a nossa escala temporal (de apenas 70/80 anos, numa geração) é muitíssimo limitativa.

Claro que, com tudo isto, não quero dizer que não devamos todos contribuir para um mundo melhor, mais limpo, mais ordenado e com menos poluição... É claro que nos devemos preocupar! É claro que temos de agir, e depressa! Para o nosso próprio bem!

Apenas questiono a dimensão de tudo isto. Toda esta loucura pelo “Save the Planet” – É que está na moda ser “green”! Ser “green” vende mais, é mediático, é uma excelente arma política… E nos dias que correm…

Em suma, o nosso comportamento pode, realmente, fazer a diferença... mas a Natureza terá sempre também o seu poder e ela será sempre muito mais forte!...

Fica o vídeo de abertura da cimeira...


2 comentários:

Precis Almana disse...

Mas nós estragamos muito e sem necessidade... A utilização do plástico poderia ser imensamente reduzida, por exemplo.
Lembras-te de há uns anos se falar da camada do ozono e que se devia reduzir a utilização dos sprays? A campanha foi de tal ordem que eu acho que se diminui mesmo e a verdade é que a dita camada também reduziu... O green pode estar na "moda", mas paralelamente continuam a fazer-se tantas asneiras, que eu não sei se conseguiremos alguma coisa. Iremos conseguir estragar, isso é certo.

Teresa disse...

Sim. Claro que concordo contigo, e também acho que temos de agir rapidamente, para o nosso próprio bem! (como,aliás, disse no texto)
No entanto, se por um lado temos de preservar o que temos e sensibilizar o mundo para tal, por outro não podemos cair no exagero de achar que podemos mudar a "natureza" da Natureza - estas mudanças são cíclicas e acontecerão, inevitavelmente!
Beijocas,
T