segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Por cima da Cimeira

Começa hoje a Cimeira de Copenhaga 2009 - Alterações Climáticas.

E por aqui ficam alguns pontos para reflectirmos.

Já muito li sobre o assunto e, se por um lado acho que todos deveríamos ter um comportamento muito mais "amigo do ambiente", por outro questiono-me sobre até que ponto todas as alterações não farão, de facto, parte do ciclo de vida do nosso planeta. O Blogue do João (muito mais conhecedor da matéria do que eu) aborda a questão exactamente por esse prisma.

Eu sou uma leiga nestas matérias. Mas sempre me disse o meu bom-senso (e a tal curiosidade que me faz ler incansavelmente sobre o tema, nas mais diversas perspectivas) que as forças da Natureza são certamente "muuuuuito" mais fortes que nós!

Se, há milhões de anos, os Dinossauros foram dizimados, se houve uma era glaciar, se os continentes se afastaram... e nessa altura nem havia "civilização", então este nosso Planeta não deve ser assim tão estático. E a sua constante e silenciosa (para a nossa percepção) mutação talvez seja a prova de que o nosso mundo está vivo, e tem o seu próprio ritmo e vontade!

Mas também acho que temos alguma dificuldade em compreender estes factos porque a nossa escala temporal (de apenas 70/80 anos, numa geração) é muitíssimo limitativa.

Claro que, com tudo isto, não quero dizer que não devamos todos contribuir para um mundo melhor, mais limpo, mais ordenado e com menos poluição... É claro que nos devemos preocupar! É claro que temos de agir, e depressa! Para o nosso próprio bem!

Apenas questiono a dimensão de tudo isto. Toda esta loucura pelo “Save the Planet” – É que está na moda ser “green”! Ser “green” vende mais, é mediático, é uma excelente arma política… E nos dias que correm…

Em suma, o nosso comportamento pode, realmente, fazer a diferença... mas a Natureza terá sempre também o seu poder e ela será sempre muito mais forte!...

Fica o vídeo de abertura da cimeira...


sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Canções de Natal (e algumas parvoíces!)

O espírito de Natal já aterrou definitivamente por estas bandas. E não digo isto pela decoração lá de casa, certamente, que por lá ainda reina o caos!

Este ano, pela primeira vez na vida, estamos a dia 4 de Dezembro e eu ainda nem fiz a Árvore de Natal, tal é a confusão. E o pior, é que estou com dúvidas se o Pai Natal este ano me irá trazer presentes, já que agora vivo oficialmente “em pecado”!... Vamos lá a ver…

Mas pelo menos, prometo que não me vou esquecer de lhe agradecer o facto de não me ter trazido a prenda que pedi no ano passado! Ufffff... Ainda bem! Afinal, o Pai Natal sabe muito bem o que faz, e mandou-me outra - muito melhor - por correio tão lento que só chegou pelo Carnaval!

Parvoíces à parte, e como isto é um Blogue de música, conto com os vossos contributos e proponho-vos eleger as MELHORES MÚSICAS DE NATAL!...

Deixo-vos com duas sugestões sui generis:

- O inconfundível Billy Idol a cantar "Jingle Bell Rocks"… um espectáculo!

- "Fairytale of New York", pelos The Pogues, que o meu amigo GM me sugeriu no comentário do post de ontem. Um beijinho para ti, G.


Agora, fico à espera das vossas!!!!



quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Modernices "Oh, Oh, Oh"!

O frio, infelizmente já cá mora. Assim como a chuva, o vento, a lama e essas coisas todas que caracterizam o Inverno. Mas esta é a única época do ano em que ainda consigo tolerar todas as vicissitudes da natureza, porque é Natal! E Natal, convenhamos, não vai nada bem com sol e praia, além de que o fato do Pai Natal perderia toda a graça se fosse de manga à cava e em vez de um barrete tivesse um boné!

Aqui no escritório, a árdua tarefa de organizar o já tradicional evento Natalício calha-me a mim, ou não fosse eu a “gaja das festas” cá da casa. E, no desempenho dessa tarefa, tenho andando a ver se descubro uma qualquer actividade verdadeiramente original, porque já não há quem aguente a troca de presentes do “amigo secreto” e essas foleirices todas! (by the way... aceito sugestões...please...)

Mas nada! Não me ocorre nada e, ao invés de descobrir alguma actividade nova, tenho-me debruçado sobre alguns detalhes hilariantes nas tradições de Natal.

Veja-se, por exemplo, a questão das Renas. Toda a gente conhece o Rodolfo com o seu narizinho vermelho, e a maioria de nós nunca questionou o facto do Rodolfo encabeçar uma manada de Renas que voam – a Corredora, a Dançarina, a Empinadora, a Raposa, a Cometa, o Cupido, o Trovão e o Relâmpago - apesar de todos estarmos carecas de saber que as renas não voam! E vai daí, decidi investigar a origem da questão e descobri que a malta da Lapónia, por essa altura, não fumava ganzas mas gostava de comer uns cogumelos malucos!!! E pronto, com o efeito da "moca de natal" até as renas voavam!!!

Descobri também que o Pai Natal é um modernaço!!!! ‘Tá tão à frente que até já tem um site oficial – O Santa Klaus Office – onde se pode fazer a carta em formato digital, entrar em chat com ele, espreitar as webcams ou dar uma “voltinha virtual” à sua residência. Tudo muito Web 2.0!!!!

Para já, fico-me por aqui, não vá deitar por terra a magia do vosso Natal e traumatizar-vos a todos!!!!

E aqui fica a primeira música de Natal deste ano, neste Blogue. Tem mais barbas que o Pai Natal, mas é tãooooo giro relembrá-la!