sexta-feira, 17 de julho de 2009

A tradição já não é o que era!... ou "Onde andam os caracóis?"... ou "Eusébio Hoje!"

Confusos??? Um título assim, que à primeira vista nada quer dizer, deve-se apenas ao facto de me apetecer escrever sobre dois assuntos que nada têm em comum.

Pois é. Como não poderia deixar de ser, ontem ao final da tarde eu e a minha grande e inseparável amiga de todos os tempos (e agora também prima), a Sof - que para mim, será sempre a D. Rosa - decidimo-nos pelo nosso final de tarde favorito: uma caracolada!

Mas estava difícil!!! No "sítio do costume", já não havia. Na colectividade também não. No snack das Piscinas, muito menos... aliás, parecia que não havia caracóis em nenhum café daquele malfadado (e mal-afamado) bairro onde tanto gostamos de morar. E eis que demos por nós num cafézinho em que eu já não entrava há mais de dez anos.

Por lá, os petiscos sempre foram bons, e os caracolitos de ontem não foram excepção. Mas a tradição já não é o que era! Lembro-me de, quando era miúda, esse café reunir imensa gente nos finais das tardes de verão. Era uma esplanada meio improvisada na calçada da praceta, e juntavam-se ali os pais com os miúdos. Os pais refrescavam-se a beber umas imperiais (uns mais que outros, é certo) e a comer uns petiscos... enquantos nós, os miúdos, brincávamos à vontade na praceta, até irmos para casa "direitinhos para a banheira", tal era o estado em que chegavam as nossas pernas e pés.

Agora, a praceta é apenas um parque de estacionamento, e o café foi alvo de remodelações. Está mais bonito, mais moderno. Mas já não tem a tal esplanada improvisada. E nem é por isso que a tradição já não é o que era. É porque já não há crianças a brincar na rua. Nem pais na conversa, a conviver e a beber as imperiais ao final da tarde. Hoje, há apenas pessoas que correm. Que estacionam e entram nos prédios a correr. E que não cumprimentam o vizinho, nem tampouco se tratam pelo nome.

Ainda assim, estamos na Damaia. E na Damaia continua a haver ainda algum espírito de bairro. Na Damaia as pessoas até se conhecem... mas não é nada como nos tempos em que eu brincava na rua!

...

Algumas horas depois da caracolada, e ainda com a D. Rosa por companhia (e nessa altura também com o meu "lindo Amorudo") estivemos a rever a paródia que Os Contemporâneos fizeram há dias. E não podia deixar de a partilhar aqui.

Por um lado, nunca gostei da Amália (e escusam de me "bater", pois gostos não se discutem!), e por outro nunca fui grande fã dos The Gift.

E, mesmo considerando que o projecto Amália Hoje foge dos registos, quer da Amália, quer dos The Gift, para dar uma nova roupagem a fados que na sua essência são excelentes, o facto é que já não há quem aguente! É que a rádio em Portugal mata qualquer projecto de valor, apenas pela verdadeira injecção que nos dão de uma única música. Esta (A Gaivota) passa tantas, tantas, tantas vezes, que até enjoa!

De qualquer forma, não pude deixar de achar brilhante a paródia d'Os Contemporâneos - "Eusébio Hoje"

E aqui vos deixo um momento de grande humor!!!!

2 comentários:

Dylan disse...

Obrigado pelos elogios...

Eu disse...

Ui a Damaia!!! e o café Olimpo...e a mercearia do Sr Rogério a que eu achava tanta piada por ter as massas e os feijões em tulhas...e em vez de serem vendidos em pacotes eram vendidos à medida...Volto lá muitas vezes, mas também já não lhe vejo o brilho de outrora...