quinta-feira, 23 de julho de 2009

22 de Julho de 1939

Teriam sido ontem 70 anos, se tivesses continuado a partilhar connosco este mundo que sempre foi tão cruel contigo. Mas foi melhor assim. Foi menor o sofrimento. O teu, principalmente.

Não completaste os 70 anos, mas acabou-se a tua já longa dor.

Ontem, pensei em ti vezes sem conta, mas não conseguia escrever nada. E depois do tanto que já escrevi sobre ti aqui, ou aqui, e das tantas vezes em que te referi neste blogue, resta-me dizer-te que tenho tantas saudades tuas!

Sinto a tua falta todos os dias. Queria poder partilhar contigo os momentos de imensa alegria que tenho vivido ao lado de um grande amor - e nem imaginas as vezes que já pensei que irias gostar dele (e ele de ti, certamente). Tenho pena de ver a minha "Piolha" crescer, sem que tu o acompanhes. Tenho pena de já não poder ligar-te para ouvir a tua voz.

Mas a vida é mesmo assim. E, dentro de mim, vais estar para sempre viva!

Por isso, onde quer que estejas (e sei que me vês e me sentes): FELIZ ANIVERSÁRIO, MÃE!

Aqui fica a "tua" música... A "nossa" Pedra Filosofal, que ouvimos juntas em tantas tardes da minha infância e que tantas recordações tuas me trás!

2 comentários:

Precis Almana disse...

Consigo pôr-me no teu lugar e imaginar a dor que terás tido com a perda. Felizmente ainda tenho a minha mãe, embora a tenha quase perdido em 2001 com um enfarte que por pouco não foi fatal. Mas também imagino, e espero, superar como tu (quando me acontecer). Infelizmente não terei uma piolha para ajudar...
Um abraço forte para ti, Teresa.

Teresa disse...

Obrigada pelas palavras...
Beijinhos para ti,
T