domingo, 21 de dezembro de 2008

Os Homens, segundo a minha classificação!

Depois de me ter sido apresentada ontem a classificação das mulheres, como se de um objecto possível de catalogar se tratasse, resolvi hoje dedicar algum tempo e neurónios a fazer o paralelismo para o lado masculino.

E cheguei à conclusão que realmente os homens não são todos iguais. Também podemos classificá-los de acordo com a forma como encararam os seus relacionamentos.

- O VILÃO:

Atraente e charmoso (não forçosamente bonito), enfeitiça ao primeiro olhar. Acha que pode tudo. O seu lema é “chegar, ver e vencer”. Quer chegar rapidamente aos seus objectivos, dispensa perdas de tempo e grandes jogos de sedução. Não se entrega, nem quer entregas. Tem um bloco de gelo no lugar do coração.

Mas o facto é que conquista meio mundo. Por onde passa, destrói corações e arrasa tudo à sua volta. E não se iludam, um Vilão nunca muda! Mas, como nas histórias, o Vilão acaba sempre sozinho.

- O PRINCIPE:

Bonito (ou pelo menos bem parecido), educado e atencioso, trata a mulher como uma rainha. Aloja-a num castelo e cobre-a de tesouros. Vive permanentemente ao seu lado, e proporciona-lhe uma vida calma e tranquila.

Homens destes são uma seca!!! Perdem toda a graça com o tempo. Porque inevitavelmente, o castelo irá tornar-se aborrecido e os tesouros deixam de ter o mesmo sabor. A falta de espaço que a sua presença permanente implica, coloca em causa a independência e afirmação da mulher, que começa a sentir falta de alguma emoção na sua vidinha calma e tranquila…

E um dia cai do trono. Acaba-se o reinado (ou, neste caso, o principado).

- O MÁGICO:

É um artista… transpira sedução! É sexy, e nem precisa de ser bonito! Vai conquistando lentamente, com a magia das suas palavras e dos seus gestos irresistíveis. Faz a mulher sentir-se parte do seu espectáculo. Nunca promete o sucesso, mas garante a emoção vivendo intensamente a cada dia. Vai alimentando a paixão com novos jogos e truques, e só sabe viver com o prazer de dar o maior prazer!

“That’s my Man!!!”. Porque enquanto durar, será sempre bom! Porque vale a pena viver intensamente o presente, mesmo sem saber o futuro.


E agora, como em qualquer catálogo que se preze, podemos ir adicionando novas categorias… Minhas amigas, conto com o vosso contributo (e os amigos, se quiserem também podem dizer de sua justiça)!

E para animar o catálogo: You Can do Magic (América)


Sem comentários: