sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

2008 - Best of...e nem por isso!

Entramos em contagem decrescente. Faltam apenas 6 dias.

Hoje em dia, mais do que do Natal, gosto da Passagem de Ano. Agrada-me o conceito de encerrar um capítulo, ainda por cima em clima de festa, e começar um Ano Novo, como se de um novo capítulo se tratasse.

É tempo de recordar o que foi bom, e atirar para trás das costas o que foi menos bom. É tempo de reflexão e resoluções.

Para mim, 2008 foi um ano inesquecível.

Resolvi, por isso, em jeito de retrospectiva, destacar os momentos altos e os momentos menos bons… Desafio-vos a fazer o mesmo!

BEST OF 2008:

- Renascer! Sem dúvida, o melhor de 2008 é o facto de ter descoberto uma Teresa nova em mim. Recomecei uma nova vida, com novos objectivos, e estou a adorá-la!


- Os amigos! O apoio dos que sempre estiveram ao meu lado, foi fundamental para me levantar e seguir em frente. Obrigada a todos.


- Os reencontros! Em 2008 reencontrei várias pessoas que, em alguma ocasião, já tinham passado pela minha vida. Um desses reencontros, em especial, tem-se revelado surpreendente!

E OS "NEM POR ISSO":

- Os homens! Porque, mesmo não querendo “meter-me noutra”, confesso que começo a sentir falta de viver momentos especiais. Viver uma paixão em toda a sua intensidade. Alguém com quem partilhar alguns momentos… e sem stresses!... Mas a pontaria tem sido péssima!!! Só encontro “dificuldades”!!!!


- Os desencontros. E tudo que ficou por realizar…


- A (minha) crise. Sim, que é díficil recomeçar sozinha, e ter de “apertar o cinto”. Uma casa que nunca mais se vende. E todas as despesas, sozinha.


Agora é a vossa vez!...

It's the Final Countdown (Europe)

1 comentário:

Sininho disse...

Bem tu participaste no meu ano e sabes bem que foi um ano de aventura e desventuras...

Muita coisa boa e muitas coisas menos boas... mas no final o balanço é positivo e que o ano seguinte tenhas menos desilusões e mais alegrias!!!

Digamos que:
- O melhor do ano: foi redescobrir-me a mim própria e a vontade de vencer que cresceu dentro de mim.

- O pior do ano foi ter perdido o meu Avô Zé (que amava muito) e meu amigo, tu sabes quem é (de quem gostava muito)

O balanço é positivo, mas as perdas deixam aquela saudade que dói...

Bjs