segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Isto não são conselhos...

Quem sou eu para dar conselhos???.... sempre ouvi dizer "Faz o que diz Frei Tomás, mas não faças o que ele faz!"

E por isso é que resolvo deixar hoje aqui algumas palavras para reflectirmos. São dedicadas a duas grandes amigas - complicadas, como qualquer mulher que se preze!

Essas palavras podiam resumir-se a uma frase: quando temos vontade de fazer uma coisa, devemos fazê-la! No matter what!

Mas o facto é que nós, mulheres, temos o dom de complicar.

Pensamos: "Apetece-me tanto mandar-lhe uma mensagem".... "Oh, mas não vou mandar!"... "...ele pode pensar, que eu penso, que ele pensa....."

E pronto. Só porque somos complicadas, deixamos de fazer uma coisa que nos apetece e que nos faria sentir bem. Que talvez até contribuisse para nos sentirmos mais felizes.

E mais: não só não fazemos o que temos vontade, como ainda elaboramos uma história digna de um argumento de filme. Partimos do detalhe "ele disse que" e construímos uma verdadeira novela - "se ele disse que... é porque pensa que... e devia fazer assim ou assado".

Mas é inevitável. Somos assim. Complicadas. Mas também somos românticas, sonhadoras, intensas, impulsivas, apaixonadas.... É por isso que somos mulheres.

No que me diz respeito, resolvi há uns tempos seguir este meu próprio conselho. Faço o que tenho vontade de fazer, sem pensar muito nisso. E disfruto ao máximo do resultado - ou não, que isto de se fazer o que nos dá na "real gana" também não é sucesso garantido!

E agora, deixo-vos com Lenine e com dois beijinhos especiais à "Mustus" e à "D. Rosa"...

1 comentário:

Ana disse...

Para todas nós...

Tem sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias
convertem-se em anos...
Mas o que é mais importante não muda;
A tua força e convicção não têm idade.
O teu espírito é como qualquer teia de aranha.
Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.
Enquanto estiveres viva, sente-te viva.
Se sentes saudades do que fazias, volta a fazê-lo.
Não vivas de fotografias amarelecidas...
Continua, quando todos esperam que desistas.
Não deixes que enferruje o ferro que existe em ti.
Faz com que em vez de pena, te tenham respeito.
Quando não conseguires correr através dos anos,Trota
Quando não consigas trotar, caminha.
Quando não consigas caminhar, usa uma bengala.
Mas nunca te detenhas!!!.

Madre Teresa de Calcutá