domingo, 30 de novembro de 2008

Já cheira a Natal!...

Há quase há 30 anos, havia por estes dias um ritual que me marcou de tal forma, que quase consigo revivê-lo se fechar os olhos.

Pelos últimos dias de Novembro, saíamos de casa devidamente equipados, e íamos apanhar musgo para fazer o Presépio. Daquele musgo grosso, que crescia junto à ribeira, aos muros ou nas bases das árvores.

Enchíamos um balde com as maiores e mais "farfalhudas" placas de musgo que encontrássemos.

Naquele tempo, não havia IC19. Não havia Continente, Conforama, e muito menos Ikea... nem sequer havia a Quinta Grande, em Alfragide! Havia apenas uma riberia que corria cheia por esta altura, e uma quinta (onde é hoje a Quinta Grande) a que chamávamos Quinta da Bruxa, e para onde gostávamos de ir viver aventuras de monstros e assombrações.

Naquele tempo, sair com o meu pai e os meus irmãos para apanhar musgo para o presépio era quase tão importante como o Natal. Divertíamo-nos à grande!!!

Naquele tempo, havia lá em casa uma mesa de centro baixinha, em madeira com os pés trabalhados, que era perfeita para colcarmos então o presépio.

E o Presépio era inteiramente criação da minha mãe. E feito com o contributo de todos, religiosamente, no dia 1 de Dezembro - dia em que decorávamos a casa, enfeitávamos o pinheiro que o meu pai trazia da praça e começávamos a viver o Natal.

O Presépio era muito mais importante que o Pinheiro. Tinha figuras de gesso pintadas à mão. O menino despido numa cama de palhinhas. Tinha o burro, a vaca, os reis magos, os camelos, ovelhas, pastores, cães e todas as figuras que conseguissemos imaginar.

Fazíamos uma gruta com jornais, forrada a musgo e tudo ganhava vida!... Ficava lindo.

E o cheiro do pinheiro e do musgo dominavam até ao dia de Reis. Ainda consigo sentir esse cheiro que me faz reviver esses momentos da minha infância.

Desse tempo, ficou apenas a tradição de decorar a casa religiosamente no dia 1. E ficou este gosto pelo Natal, pelos cheiros do Natal, pela família.

Foi também esse tempo que fez de mim o que sou hoje!

***********************************

E por fim, deixo-vos com a verdadeira "Piroseira Natalícia"!!! É a canção que melhor me faz relembrar os Natais da adolescência... tantas recordações!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Imagens, Palavras e Repetições

Foi sendo construída "aqui dentro" uma imagem.

É feita de palavras, como se fossem momentos. É feita de perguntas, da curiosidade, da imaginação. É o "Desconhecido"...

Existem os porquês, existe a expectativa, existe a insegurança. E existe também a incontrolável vontade de dar um passo em frente e descobrir mais!

E pior do que o medo de que nada aconteça, é a intensidade com que tudo pode acontecer!...

... Porque sinto que é real essa imagem que construí!

E a música é também(*) uma repetição, mas só podia ser esta!



(*) este texto veio daqui mesmo. Hoje reescrevi-o, e pouco lhe acrescentei. O "desconhecido" é o mesmo.... e a imagem é cada vez mais real!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Engaiolada...


Estou a enlouquecer!!! Há três dias que não ponho o nariz na rua...

Esta tosse, esta rouquidão e este mal estar, têm-me mantido prisioneira deste pequeno T2 com vista panorâmica para a Damaia City (....lindo!!!!).

Neste momento, apetece-me falar com toda a gente que encontrar pela frente! E ir ao quiosque comprar o jornal. E ir ao café ali do lado - até acho que hoje nem me importava que o senhor do café me fizesse aquelas perguntas estúpidas, em que acho sempre que se está a meter na minha vida.

Apetece-me falar "até que a voz me dôa!" (...mais???? devo estar mesmo louca.... já doeu que chegue nos últimos dias!).
Mas amanhã.... me aguardem!!!! Aquele escritório volta ao "reboliço" normal!!! I'm back!!!


domingo, 23 de novembro de 2008

Expressões e Ditados...

Enquanto a vida e a saúde lhe permitiram, a minha mãe foi uma pessoa "muito à frente". Culta, "open mind" e com um excelente sentido de humor...

Há pouco, lembrei-me de a ouvir dizer: QUEM DORME COM MIÚDOS, ACORDA "MIJADO"!!!

A expressão, talvez um tanto brejeira, encerra grande sabedoria e revela esse humor que lhe era tão próprio!... Não concordo sempre, mas às vezes apetece-me repeti-la vezes sem conta!!!

Obrigada Mammy, por ainda hoje, mesmo sem estares comigo, me continuares a dar tanto!

E agora, "nem tudo o que brilha, é ouro!", diz o Prince... (adoro esta música!!!)



Gold - Prince

sábado, 22 de novembro de 2008

A voz, o silêncio, os filmes...

Silêncio, que (não) se vai cantar o Fado!

Estou sem voz! Com tosse... com arame farpado na garganta. Nada que um fim-de-semana "de molho" - sofá, mantinha, xaropes e pastilhas - não cure.

Ontem, ainda consegui ir ao cinema. Fui ver uma novidade - "O Corpo da Mentira". E, quanto a isso, tenho apenas duas palavras: MUITO BOM! Não se trata de mais um filme sobre a guerra do Iraque, ou de um banal filme de acção. Trata-se de um Thriller. Terrorismo, política, conspiração, valores morais. E, acima de tudo, vale a pena pelas brilhantes interpretações de Leonardo DiCaprio (não, não é como chamariz das miúdas), Russel Crowe e Mark Strong (que é pena não aparecer mais vezes!!!).

Esta tarde, a TVI exibiu uma comédia romântica: "PRIME - Terapia do Amor". Interessante... E é por isso que aqui fica um pouquinho da banda sonora deste "filme mesmo a calhar", com beijinhos especiais para a Sofia, a Mustus, a Vanda... e já agora também para mim!...if you know what I mean!!! :)


quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Tenho sono!...

Fiquei eu acordada até tão tarde, para ver os "nossos meninos"... e foi o que se viu!

Seis!.... que à (meia) dúzia é mais barato!!!

Ahhhh.... é verdade: retiro tudo o que disse até hoje sobre eu gostar de brasileiros!!! Reconsidero essas afirmações!!! Hoje nem os posso ver!

Foi só um desabafo... até mais "loguinho", para a música do dia!

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Veia de esquerda (...ou "a pergunta estúpida")

Já ouviram falar na feira "Portugal Tecnológico", que está a decorrer na FIL até ao próximo fim-de-semana? Certamente que já... foi um alarido em todos os noticiários de ontem.

Pois é. E desde ante-ontem que ando cá a pensar com os meus botões: porque raio andaremos nós a pagar uma verdadeira "Feira de Vaidades".

Por força da necessidade (profissional, é claro!) tenho estado por lá nestes dias. É que a minha empresa tem lá um stand... se é que se lhe pode chamar isso, por comparação aos restantes.

Ora sendo eu "organizadora de eventos" de profissão, e inteligente por natureza (modéstia à parte), sei muito bem quanto custa estar presente numa feira destas.

E não me refiro só ao valor do espaço, que neste caso tendo em consideração o envolvimento do Governo e do Plano Tecnológico Nacional, deve ter sido uma "borla" para todos os organismos publicos presentes.

Refiro-me a todos os custos implicados em estar presente condignamente - estes sim, verdadeiramente elevados na maioria dos casos!... É que sei bem quanto custa montar um Stand!!! Aliás, já nem sei quantas vezes já quase desmaiei na fase de orçamentação!

Daí a minha indignação. É que, asseguro-vos desde já, que stands megalómanos como os do Projecto e-escola, do Ministério da Educação, do Simplex, do Iapmei, da Protecção Cívil, do Turismo de Portugal (e por aí fora, que assim de cabeça nem me consigo lembrar de todos!) estão sem sombra de dúvida em muitos e muitos (mesmo, mesmo muitos) milhares de Euros!!!

... E a crise? essa malvada? onde andará???


domingo, 16 de novembro de 2008

A Fada dos Dentes

Cá por casa reina a alegria! Esta é uma data importante.

Apesar da minha Piolha ter quase sete anos, ter a mania que é crescida e, a meu ver, estar a ficar na "idade parva" antes da "idade parva"... hoje foi o grande dia. Caiu-lhe o primeiro dente!

Uma emoção. Desde ontem que não queria comer, com medo de o engolir e depois não poder dá-lo à Fada dos Dentes.

E hoje, finalmente, caiu.

Entre choros e gargalhadas, lá foi ela a correr buscar um pedacinho de algodão para por o dente, e colocar debaixo da almofada.

Mas, a magia destas histórias, já não é o que era. E ela está mesmo na "idade parva"! Por isso, depois de alguns momentos de reflexão, disse-me:

"Mãe, a Fada dos Dentes és tu, não és? Só há fadas nos filmes e nas histórias!.... Então, não precisas de me comprar nada. Dás-me só muitos miminhos."

Foi tãaaaaoooo fofinha!... mas depois lá reconsiderou a decisão, e pediu uma Polly (mais uma dequelas benequinhas que trazem o carro, o cão, a roupa, e tudo o que podemos imaginar).

Está a crescer.... tão depressa :(


****************************************

Ah, e música? Como não há músicas da Fada dos Dentes, aqui fica mais uma do Camané - o mais recente CD no meu carro. A música é linda, a letra é linda... enfim... Ciúmes da Saudade.

sábado, 15 de novembro de 2008

Desistir (With Arms Wide Open!)

Desistir não significa perder. É apenas abandonar uma causa em que deixamos de acreditar.

É chegar a um cruzamento, e escolher um caminho em detrimento de outro, pelo qual teimávamos seguir momentos antes.

É que, muitas vezes, damos por nós a desperdiçar um mar de oportunidades, apenas porque errámos a nossa focalização. Focámo-nos no caminho errado e tentamos percorrê-lo a todo o custo, mesmo quando está diante dos nossos olhos que não nos levará a destino nenhum.

Mas, quando somos inteligentes, chegamos a um patamar em que paramos para pensar, analisamos o percurso, e desistimos.

Reconfiguramos o “GPS” para outra rota – um novo caminho que pode ser tão ou mais agradável que o inicial. Com melhores paisagens, diferentes vantagens, maior emoção.

E que estava ali. Pronto a ser descoberto. Basta explorá-lo!

Desistir é uma escolha. Até porque não é um fim, mas sim um começo… e nunca sabemos se a vida não voltará a colocar-nos na mesma estrada, um dia.

Porque VIDA é mesmo assim! Desistimos, insistimos, escolhemos... mas devemos sempre receber o que ela nos dá, de braços abertos

With arms wide open
Under the sunlight
Welcome to this place
I'll show you everything
With arms wide open
Now everything has changed
I'll show you love
I'll show you everything
With arms wide open



(adoro esta música, e toda a sua força!… É rock com quase 10 anos…)

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Mesmo a propósito...

... esta música!

É mais uma que faz parte do CD "Cintura", dos Clã, que ultimamente “viaja” sempre comigo no carro.

Pequena Morte - Clã



Morrer de amor, morrer devagar
E ressuscitar!
Morrer um pouco, nascer outra vez
Reviver talvez!
Fala comigo, desconhecido.
Tão diferente e tão parecido!
Filme de amor com beijo no fim?...
Em technicolor!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

A beautiful lie

Hoje não vou fazer grandes comentários nem textos elaborados.

É que, por vezes, o silêncio é de ouro... e as "entrelinhas" (na falta de uma troca de olhar) dizem tudo...

Vou deixar apenas uma música de que gosto, e que diz o que me vai na alma!


It's a beautiful lie... Such a beautiful lie to believe in!
So beautiful, beautiful lie makes me............................


terça-feira, 4 de novembro de 2008

Não negue, à partida, uma ciência que desconhece!...

... dizia, aqui há tempos, um famoso anúncio de uma pseudo-vidente (se a memória não me falha).

De certa forma, esta simples frase, até tem a sua razão. Porque somos como as crianças, que dizem que não gostam de uma coisa sem nunca a terem comido.
Nós somos assim também - "eu? jamais faria isto ou aquilo... não gosto disto ou daquilo".

Mas, por vezes, a vida faz-nos grandes supresas! E deparamo-nos com a essência do nosso próprio "eu". Fazemos o que afirmávamos jamais fazer... e gostamos!

É mais uma grande lição que aprendi: temos a capacidade de nos supreender com o impensável... E podemos saboreá-lo sem questionar, sem planear. Só porque sim! Só porque a corrente nos leva! Só porque a vida acontece!

E agora..... um clássico!


Kiss - Prince

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Isto não são conselhos...

Quem sou eu para dar conselhos???.... sempre ouvi dizer "Faz o que diz Frei Tomás, mas não faças o que ele faz!"

E por isso é que resolvo deixar hoje aqui algumas palavras para reflectirmos. São dedicadas a duas grandes amigas - complicadas, como qualquer mulher que se preze!

Essas palavras podiam resumir-se a uma frase: quando temos vontade de fazer uma coisa, devemos fazê-la! No matter what!

Mas o facto é que nós, mulheres, temos o dom de complicar.

Pensamos: "Apetece-me tanto mandar-lhe uma mensagem".... "Oh, mas não vou mandar!"... "...ele pode pensar, que eu penso, que ele pensa....."

E pronto. Só porque somos complicadas, deixamos de fazer uma coisa que nos apetece e que nos faria sentir bem. Que talvez até contribuisse para nos sentirmos mais felizes.

E mais: não só não fazemos o que temos vontade, como ainda elaboramos uma história digna de um argumento de filme. Partimos do detalhe "ele disse que" e construímos uma verdadeira novela - "se ele disse que... é porque pensa que... e devia fazer assim ou assado".

Mas é inevitável. Somos assim. Complicadas. Mas também somos românticas, sonhadoras, intensas, impulsivas, apaixonadas.... É por isso que somos mulheres.

No que me diz respeito, resolvi há uns tempos seguir este meu próprio conselho. Faço o que tenho vontade de fazer, sem pensar muito nisso. E disfruto ao máximo do resultado - ou não, que isto de se fazer o que nos dá na "real gana" também não é sucesso garantido!

E agora, deixo-vos com Lenine e com dois beijinhos especiais à "Mustus" e à "D. Rosa"...

sábado, 1 de novembro de 2008

Halloween???...

Mas afinal somos ou não somos Portugueses?... Orgulhosamente Tugas???

Se somos, porque raio celebramos de há uns anos para cá o Halloween???

Na minha opinião, porque enquanto Tugas, temos sempre imensas crises de identidade cultural!

E, por causa desta parvoíce, ontem a minha filha queria ir mascarada para a escola (e eu estupidificada!)... Ora, máscaras é no Carnaval... e no meu calendário ainda faltam uns meses!

Quando eu era miuda, celebrava-se o
Dia de Todos os Santos saindo à rua e pedindo o "Pão por Deus".... enchiamos os sacos de gomas e doces, e apanhávamos uma valente dor de barriga! E começávamos bem cedinho a batar às portas, para irritarmos os que, por ser feriado, resolviam dormir mais um bocado!

Mas Halloween?? Dia das Bruxas??? Essa é realmente uma tradição, mas é nos States, no Canadá e em UK!...

E nós por cá, é claro, resolvemos copiá-los!... Qualquer dia, estamos a celebrar o 4 Julho!!!

***********************

Mudando de assunto, e falando de música (e de mim), fica aqui o hino de uma vida - não é da minha, embora ache a música liiiiiiinda!


É apenas para dizer que não há duas (oportunidades) sem três!... e há mais marés que marinheiros ;)

Don't Give Up ...........I won't ;)