quarta-feira, 2 de julho de 2008

Um mundo só meu

Entro em casa sozinha, trago a alma vazia e tenho um enorme silêncio à minha espera.

Mas este silêncio faz-me bem – é o meu porto seguro. É nele que tantas vezes me procuro e me reencontro sempre. É nele que combato os fantasmas da minha vida.

O vazio da minha casa é-me, quase sempre, reconfortante. Sou eu. É o meu nundo, feito exactamente à minha medida. Guarda todos os meus sonhos e cala todos os meus segredos. É a paz de que necessito para retemperar as minha forças.

E quando, como hoje, trago a alma vazia, esgotada por todos os desencontros e obstáculos do mundo lá fora, é neste silêncio que fico bem.

Deixo-me cair na cama, e ali fico. Tal como uma árvore seca depois de uma noite de chuva, bebo avidamente cada minuto do meu silêncio e deixo os meus pensamentos voarem para além de mim.

Penso em mim, olho orgulhosamente para trás, mas acima de tudo, olho para a frente! Ainda me falta tanto para viver!!!

E nunca pensei que pudesse ser tão feliz!... mesmo sozinha!

Hoje, deixo aqui uma das minhas musicas preferidas de sempre U2 - One!

Sem comentários: