terça-feira, 6 de maio de 2008

Fora de Tempo (uma paixão)

Noutras esferas,
noutras eras
anteriores
ou posteriores
meu serias,
e aí me terias
e poderíamos viver,
deixar acontecer
sem nada temer
ou recear
sem satisfações a dar
sem ninguém a obstruir
aquilo que julgamos sentir.

Noutro tempo
noutro momento
anterior
ou posterior,
poderia funcionar
poderíamos amar
nos entregar,
totalmente
ardentemente
desmesuradamente
destemidamente,
sem ninguém ousar
querer evitar o nosso amar.

Deixaríamos fluir
flutuar...flamejar...
evoluir, perpétuar.

In LETRASALINHADAS, 29/03/2008

************************

Este poema que hoje partilho com vocês, é fantástico. Não sei o nome do seu autor, mas nem eu poderia expressar melhor o que me vai na alma...

Quanto à música, aqui fica uma das minhas preferidas... faz parte de um cd que anda sempre comigo no carro, e lembrei-me dela ao passar pelo mesmo Blog (o do poema):

Aqui fica: Jorge Palma, "Só"

... sorry por ser um link, mas não encontro o vídeo no youtube. Seleccionem a canção "Só".

1 comentário:

LetrasAlinhadas disse...

Parece-me extraordinário que, não só tenhas gostado do meu blog, como ainda me presenteies com a honra de transcreveres um poema escrito por mim. Comprova (se necessário fosse), a veracidade dos teus elogios. Muito obrigado, por teres feito tudo valer a pena,depois de um dia complicado e cansativo, fizeste-me sorrir.
Boa sorte nesse teu amor ''fora de tempo''.
Um beijo!