sábado, 17 de maio de 2008

Estou com gripe... em reflexão

Pois é... os virus (ou o potente ar condicionado do meu escritório) trouxeram-me uma bela constipação, e deitaram por terra os meus planos para o fim de semana - para hoje estava prevista uma noitada no Lux com a minha amiga Sof :(

Ontem, para completar a "carraspana" fiquei na rua até tarde, na conversa à porta do café, e não se pode dizer que estivesse calor!

Por isso, hoje estou "de molho". Sozinha, sem a minha princesa! Rodeada de lenços, ben-u-ron's, e com o comando da TV como companhia.

Mas estar aqui sozinha - ranhosa, mas relaxada - também tem as suas vantagens. Além de ter posto em dia os episódios mais recentes das séries de que gosto (irmãos e irmãs, nip tuck, serviço de urgências, etc) também tenho pensado muito...

Pensar, dedicar-me a alguma introspecção... tem sido o meu dia. Ando aqui para trás e para a frente, dividida, tentando manter a coerência entre o que penso e o que sinto... E podem crer que estas séries televisivas pseudo-românticas, cheias de manifestações de paixão, recheadas de beijoquices e agarradelas, não ajudam nada!!!!!

Realmente, agora que a minha adolescência já está lá tão atrás, é que dou comigo feita "parvónia" a ver os apaixonados da televisão e a imaginar-nos a viver as mesmas tórridas emoções... Ridícula, no mínimo, esta situação!

Bom, mas voltemos à introspecção...

Por um lado (o racional), sei que provavelmente aquilo que sinto intensamente hoje, amanhã não passará de uma leve recordação...

Se umas vezes penso que não vale a pena correr atrás de tão pouco, outras penso que não posso desistir assim, sem mais nem menos, de uma coisa que ainda nem começou e me faz sentir tão viva!...

... Se por um lado acho que devia colocar os pontos nos "i's", por outro tenho receio do que possa vir daí, e nem sei se verdadeiramente é o que quero...

... e sei que o mais acertado era virar as costas, como já tantas vezes disse que faria.

Mas depois, basta lembrar-me de ti... basta recordar uma imagem dentro da minha cabeça. Basta fechar os meus olhos e lembrar-me dos teus e desse teu sorriso magnífico... basta deixar a minha imaginação correr pelas coisas que gostaria de fazer contigo. E olha que tenho cá uma imaginação!... :)

Portanto, depois de uma tarde de "TV cor de rosa" e de reflexão, a que conclusão chego eu???? A resposta é simples: NÃO SEI...

... sei que estou numa fase mais carente. Sei que, se continuar sem fazer nada, provavelmente esta paixoneta me vai passar, sem que tenha sequer saído do domínio do meu pensamento.

Sei que provavelmente não vamos chegar a falar sobre ela... sei que provavelmente, depois desta, virão outras tantas igualmente intensas (ou não, we never know...)

Mas sei que estou a gostar muito de vivê-la!!! Sei que me fazes bem, só por sorrires. Sei que me sinto mais viva, mais mulher. Mesmo que nunca olhes para mim dessa mesma forma (será que não olhas?)... Mesmo que nunca passes de uma fantasia que criei!... Sei que me sinto muito bem!

E aqui fica o que sei... Sei de ti mais do que queria, numa palava diria: sei-te de cor!

Sem comentários: