quarta-feira, 26 de março de 2008

Obrigada... e "expressem-se", please!!!!

Obrigada, meu amigos, por todas as visitas ao meu Blog... tem sido bastante divertido construi-lo!

Confesso que este Blog tem sido para mim mais ou menos como uma “terapia ocupacional”. Ajuda-me a desabafar e a “levantar o astral”, nestes tempos mais difíceis por que tem passado a minha vida.

Agora..., também tenho de confessar que, se por um lado estou muito contente com o número de visitas que já recebi em duas semanas, por outro estou muito triste com os comentários que (não) me têm deixado... zero, nikles, niente...

Tenho muita pena de ter um grupo de amigos tímidos e que não me quer deixar palavras de incentivo – ok, também me podem xingar, fazer pedidos, ou apenas deixar um rol de baboseiras... sei lá!

Era agradável... era sim senhor!

Até lá, até me deixarem algumas palavritas amigas, aqui fica mais uma música dos Gloriosos Anos 80!... a minha “louca” geração!...

Não é que goste por aí além desta música, mas ouvi-a na rádio há pouco e acho que a letra é muito engraçada.

E, em jeito de brincadeira, deixo-vos uma árdua tarefa: Find my Love!...

"…Somewhere out there,
there must be a boy for this girl
Could be anywhere,

could be next door,
or the other side of the world.

Call up my radio, give them my number
tell them to put it out on the air.
There must be someone,
there must be someone like me
sitting lonely as a boat out there.

Oh, on nights like these
I feel like falling to my knees
I feel like calling: Heaven please

Find my love
Oh find my love..."



.

1 comentário:

Ana disse...

OKKKKK... vejo o teu blog amiga, sinto as tuas palavras, aquelas que escrevemos com o coração, que partilha-mos tudo o que nos vai na alma, em que as palavras fluem no dom da partilha do que sentimos.. estou por aqui sempre ..mesmo não comentando o teu blog... Sempre tua amiga Cristina.

Aqui te deixo uma das minhas canções preferidas( Lamechas Claro está ..mas eu sou uma verdadeira sentimental ..eheheh

Mafalda Veiga (Abrigo)

Olha pra mim
Deixa voar os sonhos
Deixa acalmar a tormenta
Senta-te um pouco aí

Olha pra mim
Fica no meu abrigo
Dorme no meu abraço
E conta comigo
Que eu estarei aqui

enquanto anoitece,
enquanto escurece
e os brilhos do mundo
cintilam em nós
enquanto tu sentes
que se quebrou tudo
eu estarei
sempre que te sentires só

Olha pra mim
Hoje não há batalhas
Hoje não há tristeza
deixa sair o sol

Olha pra mim
fica no meu abrigo
perde-te nos teus sonhos
e conta comigo

enquanto anoitece,
enquanto escurece
e os brilhos do mundo
cintilam em nós
enquanto tu sentes
que se quebrou tudo
eu estarei sempre
que te sentires só

enquanto anoitece,
enquanto escurece
e os brilhos do mundo
cintilam em nós
enquanto tu sentes
que se quebrou tudo
eu estarei sempre
que te sentires só

eu estarei sempre
que te sentires só